Google+ Followers

sábado, 31 de dezembro de 2016

QUANDO MEU AMOR CHEGAR

Quando meu amor chegar,
me encontrará com rugas diversas
e um afeto sem medidas no olhar.

Entrará na casa ventilada e fresca,
com aroma de alumbramento no ar.

Trará paz e   doçura no abraço
e, sem defesas, irei me encantar.

Terá nos meus braços o apego mais fundo
e em meu verbo um resquício de infância
que o tempo inclemente não conseguiu me roubar.

Minhas mãos de carinho terão tanta entrega,
meu beijo e meu corpo terão tanta sede,
que de todas as dádivas a farei a maior.

Deitará a cabeça em meu peito e será tão menina,
absorta em canções tão bonitas de ouvir.
Terá os olhos perdidos no teto  do quarto,
sem saber distinguir o viver do sonhar.

Quando meu amor chegar,
achará pronta a casa pro seu aconchego.
Afagando os lençóis, tocará levemente
em arbustos sedosos, sublimes do Céu.

Quando meu amor chegar,
iremos cantar e dançar casa adentro,
espalhar alegria por todos os ventos
degustar a delícia de viver para amar.


Nenhum comentário: